Showing 64 results

Archival description
PT UCP/CEHR AGBC/F/E · Sub-section · 1971-09-22 - 1976-03-30
Part of Arquivo Guilherme Braga da Cruz

Documentação reunida por Guilherme Braga da Cruz enquanto sócio da empresa tipográfica de Braga "Augusto Costa e Companhia Limitada". A associação de Guilherme Braga da Cruz a esta empresa foi por cessão de quota de seu pai, José Maria Braga da Cruz, através de escritura, em 1971.

PT UCP/CEHR AGBC/G/D · Sub-section · 1959-10-23 - 1977-01-10
Part of Arquivo Guilherme Braga da Cruz

Guilherme Braga da Cruz foi admitido como Cavaleiro da Ordem Equestre do Santo Sepulcro de Jerusalém em 5 de março de 1960, por decisão do cardeal [Nicola] Canali, grão-mestre da ordem. A sua nomeação implicou o pagamento dos direitos de mercê no valor de 1.500 escudos.

PT UCP/CEHR AGBC/C/C · Sub-section · 1949-06-20 - 1965-07-05
Part of Arquivo Guilherme Braga da Cruz

Guilherme Braga da Cruz foi nomeado membro da Comissão Portuguesa do Comité International des Sciences Historiques, por ofício do Instituto para a Alta Cultura em 23 de junho de 1949. Exerceu as funções de secretário entre 1949 e 1951 e a partir de 1965 foi presidente da Subcomissão de História do Direito Português.

PT UCP/CEHR AGBC/C/D · Sub-section · 1965-06-25 - 1976-12-30
Part of Arquivo Guilherme Braga da Cruz

Guilherme Braga da Cruz foi proposto como académico correspondente da Academia Portuguesa da História por iniciativa de Marcello Caetano, e aceite a 5 de julho de 1951. Em julho de 1960 passou a integrar esta academia como académico de número, da cadeira n.º 15. Neste contexto proferiu os “Elogios do Padre Francisco Rodrigues e do Padre Carlos da Silva Tarouca”.

PT UCP/CEHR AGBC/C/T · Sub-section · 1948-10-13 - 1972-05-20
Part of Arquivo Guilherme Braga da Cruz

Guilherme Braga da Cruz foi membro de diversas comissões organizadoras ou executivas de encontros científicos, dando provas das suas excecionais capacidades de organização e planificação, reconhecidas pelos seus pares. Contém documentação relativa a: Congresso Comemorativo do IV Centenário do Nascimento de Francisco Suárez (1948), homenagem a José Alberto dos Reis (1955), III Colóquio Internacional de Estudos Luso-Brasileiros (1957), IV Centenário da Universidade de Évora (1959), homenagem póstuma a Fernando Andrade Pires de Lima (1971) e VII Colóquio Internacional de Estudos Luso-Brasileiros (1972).

PT UCP/CEHR AGBC/E/H · Sub-section · 1948-08-09 - 1963-11-16
Part of Arquivo Guilherme Braga da Cruz

Na sequência da saída de Marcello Caetano da presidência da secção de Administração Pública, mais propriamente da subsecção de Política e Administração Geral da Câmara Corporativa, para a presidência da mesma Câmara Corporativa, António de Oliveira Salazar convidou Guilherme Braga da Cruz para assumir o lugar de procurador à Câmara Corporativa na subsecção de Política e Administração Geral. Inicialmente recusou, mas por insistência de António de Oliveira Salazar, Guilherme Braga da Cruz acabou por aceitar. Foi procurador à Câmara Corporativa na 6ª (1953-1957), 7ª (1957-1961) e parte da 8ª legislaturas (1961- 6 de dezembro de 1962), e eleito segundo vice-presidente da Câmara Corporativa nas sessões legislativas de 1955-1956, 1956-1957 e 1959-1960. Em 1956 Guilherme Braga da Cruz assumiu a responsabilidade de representante da Câmara Corporativa na II Assembleia de Parlamentares dos Países da NATO (North Atlantic Treaty Organization). Enquanto procurador, Guilherme Braga da Cruz relatou os seguintes pareceres: "Assistência aos Funcionários Civis Tuberculosos", "Plano de Formação Social e Corporativa", "Organizações circum-escolares" e "Alterações ao Código Administrativo".

PT UCP/CEHR AGBC/E/K · Sub-section · 1960-07-01 - 1983-05-07
Part of Arquivo Guilherme Braga da Cruz

Guilherme Braga da Cruz foi nomeado lugar-tenente de D. Duarte Nuno, duque de Bragança, em 1963, cargo que assumiu até 1965. Inclui também documentação reunida por Guilherme Braga da Cruz enquanto membro do Conselho da Lugar-tenência.

PT UCP/CEHR AGBC/F/B · Sub-section · 1966-10-16 - 1973-07-02
Part of Arquivo Guilherme Braga da Cruz

Guilherme Braga da Cruz foi acionista e presidente do Conselho Fiscal da empresa Químico-Têxtil Portuguesa - CAPROFIL, S.A.R.L.. Esta empresa dedicava-se à produção de fios de nylon, com sede no Porto. Guilherme Braga da Cruz pediu a exoneração das funções de presidente do Conselho Fiscal em dezembro de 1969, por lhe ser difícil deslocar-se constantemente ao Porto, tendo-se mantido como acionista.

Sócio da DERSINA
PT UCP/CEHR AGBC/F/C · Sub-section · 1966-09-07 - 1971-02-18
Part of Arquivo Guilherme Braga da Cruz

Documentação relacionada com o relacionamento institucional de Guilherme Braga da Cruz com a empresa DERSINA - Sociedade de Derivados de Resinas de Aveiro, podendo supor-se a sua participação na qualidade de sócio, não sendo possível precisar as datas da sua ligação à empresa.

PT UCP/CEHR AGBC/F/D · Sub-section · 1956-[?]-[?] - 1975-10-28
Part of Arquivo Guilherme Braga da Cruz

Documentação relacionada com a empresa produtora de cerâmica, fábrica Jerónimo Pereira Campos, Filhos, S.A.R.L. da qual Guilherme Braga da Cruz foi presidente da Assembleia Geral entre 1968-1975. Este lugar foi ocupado anteriormente por Mário Júlio de Almeida Costa que, quando foi nomeado ministro da Justiça, sugeriu Guilherme Braga da Cruz para o seu lugar.

PT UCP/CEHR AGBC/B/E · Sub-section · 1958-10-26 - 1968-10-18
Part of Arquivo Guilherme Braga da Cruz

Guilherme Braga da Cruz tomou posse como diretor da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra a 28 de outubro de 1958, sucedendo a Luís Cabral de Moncada. Por inerência, exerceu o cargo de presidente da Fundação Rangel de Sampaio. Com a sua nomeação e tomada de posse no cargo de reitor da Universidade de Coimbra, em 13 de junho de 1961, cessou as funções de diretor da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra.

PT UCP/CEHR AGBC/B/H · Sub-section · 1967-07-10 - 1975-05-10
Part of Arquivo Guilherme Braga da Cruz

Guilherme Braga da Cruz exerceu o cargo de diretor da Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra desde 23 de janeiro de 1971 até à data da sua morte, em 11 de março de 1977, com a interrupção inerente à suspensão de todas as suas funções públicas na sequência do processo de "saneamento" de que foi alvo, entre agosto de 1975 e outubro de 1976.